Return to site

Holanda lança o primeiro Contrato de Impacto Social transfronteiriço

SIBHub Brasil

por Isabel Rodrigues

O primeiro contrato de impacto social transfronteiriço do mundo, lançado em Enschede (Holanda) e Rheine (Alemanha), tem por objetivo aproveitar as vantagens de fronteiras abertas e combinar trabalhadores holandeses com oportunidades de emprego alemãs. O CIS busca provar que a colaboração a nível europeu, com a flexibilidade do mercado de trabalho único europeu, pode levar a taxas de desemprego mais baixas e a uma maior produtividade.

O município holandês de Enschede, na fronteira com a Alemanha, tem uma taxa de desemprego relativamente alta de 8,5%. Ao longo da fronteira, o estado alemão vizinho da Renânia do Norte-Vestefália, não tem apenas uma taxa de desemprego muito baixa (3%), mas também possui uma escassez de mão-de-obra, também se espera que o número de vagas disponíveis aumente nos próximos anos com o envelhecimento da população e mais indivíduos atingindo a idade de aposentadoria.

O CIS visa superar essas barreiras. O Banco ABN AMRO e a Start Foundation investiram 1,1 milhão de euros no instrumento. Os prestadores de serviços são a empresa social holandesa, BoasWerkt, e a escola técnica alemã, a Kreishandwerkerschaft. Eles são solidariamente responsáveis ​​por orientar os candidatos holandeses a um emprego na Alemanha. Em primeiro lugar, os participantes receberão um treinamento de seis semanas na Kreishandwerkerschaft, a fim de receber a certificação alemã necessária. Após o treinamento, os participantes são orientados a um emprego em um empregador alemão. O BoasWerkt é responsável pelo treinamento, o transporte e a orientação dos participantes enquanto estes estão empregados na Alemanha. Esta orientação pode consistir em lições de cultura, conselhos fiscais ou aconselhamento sobre questões legais.

Este não é o primeiro projeto germano-neerlandês voltado a empregabilidade. No entanto, nenhum dos projetos anteriores visava resultados a longo prazo usando um método de avaliação rigorosa. O CIS pode impulsionar não só a colaboração entre o mercado de trabalho germano-neerlandês, mas também pode superar barreiras de colaboração europeia. Ao trabalharem em estreita colaboração, as partes interessadas holandesas e alemãs fornecerão aos candidatos todas as ferramentas e conselhos que precisam para iniciar sua carreira no mercado de trabalho alemão. Desta forma, os cidadãos europeus podem experimentar os benefícios de um mercado de trabalho europeu verdadeiramente integrado.

Para ler a notícia em inglês na íntegra, acesse: https://goo.gl/t3DBcQ

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly