Return to site

Holanda lança contrato de impacto para a reintegração de pacientes com câncer na força de trabalho

SIBHub Brasil

por Isabel Rodrigues

Anualmente, cerca de 40.000 trabalhadores na Holanda são diagnosticados com câncer. Embora suas mentes estejam inicialmente ocupadas com outras coisas além do trabalho, elas geralmente estão muito motivadas para retornar ao trabalho após finalizar o tratamento. A reabilitação de sobreviventes de câncer tende a ser um processo difícil - 25% deles acabam perdendo seus empregos. Através de um Contrato de Impacto Social, o país busca modificar essa tendência.

Importantes atores do setor de saúde e do mercado de capitais do país juntaram-se para combater este problema. A aliança inclui a seguradora De Amersfoortse, o serviço de segurança e saúde ocupacional ArboNed, a agência de reintegração Re-turn, o Fundo de Impacto Social da ABN AMRO e Start Foundation. A TNO e a Universidade de Tilburg estudarão os efeitos do método de reabilitação até meados de 2020. A ZonMw financiará a maior parte da pesquisa. O projeto total custará cerca de 1 milhão de euros.

Ao todo, 140 participantes receberão apoio intensivo da ArboNed e Re-turn nos próximos dois anos. O programa oferece exercícios físicos, atividades mentais, além de ajudar os participantes a definir alvos e ensiná-los a lidar com limitações. Os participantes serão acompanhados por treinadores e o empregador também estará intimamente envolvido no processo, podendo contar com assistência ao longo do processo.

"Quatro anos atrás lançamos nosso primeiro contrato de impacto. Hoje, anunciamos orgulhosamente nosso sexto contrato. Usamos nossos conhecimentos financeiros para enfrentar importantes desafios sociais. Fazemos esse investimento através do nosso Fundo de Impacto Social para alcançar retornos sociais e financeiros."

Kees van Dijkhuizen, CEO do ABN AMRO​

Contratos de Impacto Social na Holanda

Ao todo, nove contratos de impacto foram lançados na Holanda desde o primeiro CIS lançado no país em 2013. A ABN AMRO participou como investidor de seis: três CIS focaram no treinamento de jovens para entrarem no mercado de trabalho, enquanto um buscou ajudar os ex presidiários a serem reinseridos na sociedade e encontrar um emprego e o outro teve como objetivo aproveitar as vantagens de fronteiras abertas e combinar trabalhadores holandeses da cidade de Enschede com oportunidades de emprego na Alemanha.

Para ler a notícia na íntegra em inglês, acesse: https://goo.gl/K5vBhLhttps://goo.gl/1hS13y 

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly