Return to site

Contrato de Impacto para Desenvolvimento com foco no alívio da pobreza é lançado no Quênia e no Uganda

SIBHub Brasil

por Hamna Nazir

A Village Enterprise lançou o primeiro Contrato de Impacto para Desenvolvimento (em inglês, Development Impact Bond ou DIB) com foco específico na redução da pobreza. Ele é o maior DIB em termos de capital arrecadado e é o primeiro DIB que envolve a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (em inglês, United States Agency for International Development) e o Departamento para Desenvolvimento Internacional do Reino Unido (em inglês, Department for International Development), duas agências governamentais oferecem apoio externo internacionalmente. Em caso de sucesso, este DIB pode servir como um modelo para projetos futuros nessa área.

O DIB escalará o programa da Village Enterprise, uma ONG que combate a extrema pobreza na África subsaariana através de empreendedorismo. O capital fornecido pelo DIB duplicará o número de indivíduos da população alvo apoiados pela organização, e financiará quase a metade do trabalho da organização. A Village Enterprise já trabalha com mais de 12.000 famílias nas áreas rurais do Quênia e Uganda para criar microempresas sustentáveis e, através desse DIB, busca ajudar a população a criar mais de 4.000 microempresas ao longo de três anos e meio.

“Trabalhamos para construir um modelo escalável e replicável para tentar alcançar a nossa missão de acabar com a extrema pobreza na África subsaariana através de empreendedorismo e da inovação”.

Dianne Calvi, CEO do Village Enterprise

Segundo Anne Healy, diretora do Development Innovation Ventures, o departamento da USAID envolvido neste projeto, o DIB pode prover benefícios além do capital fornecido. Por exemplo, poderá prover os incentivos e a flexibilidade para reduzir os custos de entrega do serviço, que pode melhorar o custo-efetividade do programa.

Quanto as métricas do projeto, o DIB avaliará a redução da pobreza pelo crescimento através de indicadores de consumo e ativos líquidos, e irá comparar esses resultados com o desempenho do Village Enterprise em um estudo controlado randomizado (ECR) feito em 2013. Se o Village Enterprise alcançar o mesmo desempenho do ECR, será pago o montante investido inicialmente acrescido de um retorno entre 1 e 2%. Se eles melhorarem o desempenho em 25%, a taxa de retorno será entre 16 e 18%, mas existe um limite no pagamento. Segundo o Avnish Gungadurdoss, sócio diretor e cofundador da Instiglio, ator intermediário deste projeto, esse é um objetivo ambicioso, dado os desafios de manter os resultados em escala e a volatilidade das áreas em que o Village Enterprise trabalha.

Além disso, Gungadurdoss também ressalta que a forma de estruturação desse DIB permite acelerar o tempo necessário para o lançamento de um contrato com essas características e pode reduzir os custos indiretos do projeto, mudando as estruturas de incentivo e alocando mais trabalho para o prestador de serviço. A estrutura também permite o crescimento futuro do projeto uma vez que outros investidores e atores intermediários podem entrar se o projeto for bem-sucedido.

Para ler o artigo na íntegra em inglês, acesse: https://goo.gl/bqZAZS

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly